A fada que tinha ideias

A fada que tinha ideias

Descrição

Espetáculo Infantil, baseado no livro de Fernanda Lopes de Almeida reestreia dia 04 de novembro, no Teatro das Artes, com Luisa Capri, filha de Herson Capri, e Julia Marques, filha de Mônica Martelli, no elenco

Um dos principais clássicos da literatura infantil brasileira, A Fada que Tinha Ideias volta aos palcos cariocas com direção, produção e adaptação de Herson Capri e Susana Garcia. A primeira temporada se deu durante o Campeonato Mundial de Futebol no Brasil, em junho/julho de 2014 e, apesar do megaevento futebolístico, as sessões estiveram lotadas no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea. Agora o espetáculo fará temporada no TEATRO DAS ARTES a partir de 4 de novembro.

O livro da carioca Fernanda Lopes de Almeida foi lançado no início dos anos 70 e foi indicado pela Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil (FNLIJ) como uma das cinco melhores obras infantis brasileiras e também incluso na bibliografia de literatura infantil da UNESCO (1970). Trata-se de uma grande viagem ao universo da imaginação, um estímulo à criança na sua capacidade infinita de inventar, sonhar e brincar.

A Fada que Tinha Ideias apresenta a divertida história da pequena Clara Luz, uma fada que mora no céu e que se nega a aprender pelo antiquado livro das fadas porque quer inventar suas próprias mágicas. Sua teoria para explicar o universo é que quando alguém inventa alguma coisa, o mundo evolui. Quando ninguém inventa nada, o mundo fica estagnado. Segundo a diretora Susana Garcia, “A ‘FADA…’ é um grito de alerta ao mundo parado. A autora questiona o conhecimento congelado e repetitivo das salas de aula. Ela grita a necessidade de se abrir os horizontes. Tivemos o cuidado de ressaltar a alegria, o colorido e o desprendimento que percebemos no livro. Tentamos brincar com as atitudes inesperadas de uma criança, resgatando aqueles momentos que fazem com que nós, os adultos, fiquemos desconcertados com elas. Cantar, inventar, criar, questionar e encontrar novos ângulos faz parte da vida da fada Clara Luz e ela acaba revolucionando a vida dos moradores lá do céu, inclusive da temida Rainha Das Fadas.”

O espetáculo marca também um encontro familiar. Em cena, Herson e Susana dirigem a filha LUISA CAPRI, que dá vida à personagem-título. Com pai ator (Herson Capri) e tia atriz (Monica Martelli), Luisa estreou nos palcos quando tinha apenas seis anos como protagonista do espetáculo A Casa da Madrinha, de Lygia Bojunga. Hoje, com 16 anos, já cursou o Tablado durante 8 ano e fez algumas participações em cinema e TV. E essa montagem terá ainda a estreia da filha de Monica Martelli como atriz, JULIA MARQUES, de 8 anos, que será uma das fadinhas.

A ficha técnica traz ainda Flavio Graff assinando cenário e figurinos, iluminação de Paulo Medeiros, coreografia de Renato Vieira, além da trilha especialmente composta para o espetáculo, criada por Pedro Veríssimo e Fernando Aranha.

Fernanda Lopes de Almeida
Autora de clássicos como ‘A Fada que tinha ideias’ e os livros da coleção Passa Anel, Fernanda Lopes de Almeida faz parte do grupo de escritores que renovou a literatura infantil brasileira na década de 1970. Psicóloga por formação, Fernanda passou muitos anos lidando com crianças. Seu primeiro livro, ‘Soprinho’, foi o vencedor do Prêmio Jabuti de melhor livro infantil em 1971.

Muitos reconhecimentos se seguiram, como a inclusão de ‘A Fada que tinha ideias’ na bibliografia seletiva de literatura infantil da Unesco e no acervo permanente da Biblioteca Internacional para a Juventude, em Munique. Além disso, a história da fadinha questionadora Clara Luz foi considerada, pela FNLIJ, uma das cinco melhores obras infantis brasileiras publicadas entre 1967 e 1971.

Com os livros da coleção Passa Anel, como ‘A curiosidade premiada’ e ‘A margarida friorenta’, Fernanda inovou ao apresentar para as crianças, com muita sensibilidade, temas considerados do universo adulto: solidão, prepotência, independência, existência de diferentes pontos de vista.

Seja na produção atual, seja nos livros que já se tornaram clássicos, a obra de Fernanda Lopes de Almeida é marcada pela valorização da infância e, principalmente, da inteligência da criança. As figuras do professor e da escola também aparecem, sempre de maneira inusitada. Embora a obra da autora para crianças tenha surgido na época da ditadura militar no Brasil, suas narrativas nunca estiveram presas aos ideais de uma época. Elas são atemporais e, como toda boa história, estão ao alcance de todos que quiserem “claraluzear” o pensamento.

Elenco:

• Fada Clara Luz- Luisa Capri
• Dona Relâmpaga, Professora e Imbecilda – Viviana Rocha
• Rainha – Nedira Campos
• Relâmpago – Alexandre Mofati
• Mãe Fada – Karla Dalvi
• Gota de chuva: Sabrina L’Astorina
• Vermelhinha – Gabriela Ruppert
• Relampinho – Davi de Oliveira
• Quatro Fadinhas- Julia Marques, Luisa Narcizo, Ana Flora Queiroz e Clara Cardoso

 

 

Apresentações: sábados e domingos

Classificação etária: livre

Data de início: 04/11/2017

Data de término: 04/02/2018

Horário: 17:00

Local do evento: Rua Marquês de São Vicente 52 - Gávea, Rio de Janeiro

Valor do Evento: R$ 60,00
Local do Evento: Shopping da Gávea

Email:http://teatrodasartes.com.br/

Valor do Evento: R$ 60,00

Local do Evento: Shopping da Gávea

Deixe sua nota e comentário

Outras dicas do Tudo Miúdo

Quer ser nosso parceiro? Entre em contato

© Tudo Miúdo 2016 - Todos os direitos reservados